Convênios

Convênios

A FACULDADE BARRETOS É CONVENIADA AO CNPq, Capes e Ciências sem Fronteiras.

Qual o papel das Universidades no mundo globalizado?
Caracterizada como processo de interligação econômica, política, social e cultural, o processo de globalização ou mundialização do espaço geográfico é consequência da expansão da comunicação por via de satélites, da telefonia (celular, vale lembrar), da presença da informática na maior parte dos setores de produção e de serviços, constituindo, por assim dizer, o estágio máximo do processo de internacionalização e a ampliação de um sistema-mundo de todos os lugares e pessoas, em diferentes locais, mas ligados a um mesmo padrão de comunicação em seu próprio meio, através da internet.

Sendo assim, com os avanços tecnológicos e educacionais em todo o mundo e preocupados e compromissados com este sistema-mundo, nós, da Faculdade Barretos, estamos engajados em se fixar neste meio mundializado, cumprindo com um de nossos compromissos junto aos nossos discentes e docentes, qual seja, o de colocarmos no mundo globalizado, pesquisando novos avanços tecnológicos e educacionais e levando nossos resultados, em referidas áreas à outros países.

Nesse sentido, uma das mais novas conquistas de todos nós, docentes e discentes da Faculdade Barretos, pode ser vista no convênio realizado com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), no programa Ciência sem Fronteiras, que “busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC”.

O referido projeto prevê ainda “a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Além disso, busca atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no Programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no exterior”.

As universidades estão cada vez mais buscando a internacionalização, seja por meio do intercâmbio de alunos e pesquisadores, seja por meio de publicações e produção científica conjuntas. A Faculdade Barretos está ciente desse processo e dá um passo importante na integração e cooperação internacional, contribuindo, assim, para uma formação ampla e qualitativa de nossos alunos, além da capacitação de nossos docentes e pesquisadores. Quem se beneficiará, sem dúvida, é a nossa comunidade.

 

Membros

Prof. Me. André de Carvalho Ministro
Diretor Acadêmico
ministro@unibarretos.com.br

Prof. Me. Fábio Cabral
Coordenador Institucional do Projeto
fabiocabral@unibarretos.com.br

CNPq
capes-logo-CAPES
ciência-sem-fronteiras